Notícias

SINTERCAMP participa de ato #forabolsonaro

SINTERCAMP participa de ato #forabolsonaro

13/09/2021
Fonte: Assessoria de Imprensa do Sintercamp

Neste domingo, 12 de setembro, diversas capitais brasileiras registraram protestos contra o presidente Jair Bolsonaro.

Em São Paulo a manifestação aconteceu em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp) na Avenida Paulista e reuniu milhares de pessoas que registraram sua insatisfação com esse “des”governo de Bolsonaro, sem vacina, que só retira direitos dos trabalhadores, é cercado por corrupção e ainda ameaça a democracia o tempo todo.

Com tanto descaso, o Brasil vive um momento difícil e trágico na saúde, na política e na economia, com aumento recorde do desemprego e falta de renda, enquanto os preços dos alimentos, combustíveis, gás de cozinha e energia não param de subir, o que deixa a vida da população em situação de extrema vulnerabilidade.

No protesto em São Paulo o Sintercamp esteve representado pelo presidente Paulo Ritz, pelos diretores Marcos Moraes e Odimar Ramos e demais funcionários.

“O país precisa de um presidente. Até hoje Bolsonaro não sabe que foi eleito. Ele só se faz de vítima e não assume sua responsabilidade. O resultado é essa crise em todos os setores do país. Por isso, “Fora Bolsonaro” e leve os bolsominions com você!”, registrou Paulo Ritz, que também está à frente da Federação dos Trabalhadores em Refeições Coletivas e Cozinhas Industriais do Estado de São Paulo.

O ato da Avenida Paulista também contou com a participação de representantes da Força Sindical, entre eles o presidente Miguel Torres, o pré-candidato à presidência pelo PDT, Ciro Gomes, o governador de São Paulo, João Doria, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, entre outras personalidades. Um outro grande ato contra Bolsonaro está sendo convocado para o dia 02 de outubro, desta vez com a participação de todas as centrais e da oposição em peso, sob a Coordenação da Campanha Fora Bolsonaro.

A nova convocação é a continuidade da pressão pelo fim deste governo genocida e criminoso, responsável pelo desemprego, fome, inflação, miséria e a morte de quase 600 mil pessoas.

 

 

 

 

 

 

Comentários

+ enviar comentário
Imagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregadaImagem pré-carregada